Leitores

terça-feira, 19 de janeiro de 2010

O príncipe do amor



Na preparação para mais uma batalha o rei katu reúne todo o seu exercito e manda chamar o seu filho o jovem príncipe anauel e o exercito comandado por ele.

Anauel chega com o seu exercito ao reino e tem conhecimento pelo pelo seu pai e rei katu que vai ser ele anauel a comandar aquela batalha pela conquista do novo território mas que terá sempre o apoio do exercito de katu.

Anauel que para alem de príncipe era um excelente guerreiro e comandante, reúne todas as suas tropas e avança para a conquista do novo território, o rei katu também seguia com o seu exército atrás de anuael a estratégia era o rei katu atacar quando o exército de anauel ganha-se terreno para o adversário, mas anauel foi cercado e seu exercito via-se rodeado, o rei katu a ver as tropas de seu filho a ser travada e em vez de mandar o seu exército em ajuda a anuael recua sem se preocupar, preferindo salvaguardar seus guerreiros em vez de ajudar o príncipe na batalha que o próprio rei tinha planeado.

Anuael ao ver o seu pai recuar e vendo que tinha preferido salvaguarda-se em vez de o ajudar manda os seus guerreiros recuarem e partem noutra direcção contraria ao rei katu o príncipe tinha ficado de rastos mais de metade do seu exercito tinha ficado na zona de combate a vida deles tinha sido em vão, seu pai tinha fugido com o medo de perder também os seus homens em vez de ajudar anuael que era seu filho.

Abatido o príncipe reúne os poucos guerreiros que estavam com ele e diz-lhes que não voltara ao reino de katu dizendo-lhes que o rei não merecia o respeito dele mas que quem quisesse regressar ao reino de katu era livre de o fazer, alguns homens de anuael partiram para katu, a família deles estava lá tinham pena de abandonar o príncipe mas tinham que voltar para junto da família para os ajudar, a vida deles era lá tinham apenas sido vítimas de uma guerra de um rei medroso.

O príncipe que era um grande pessoa e percebeu aqueles homens que tinham regressado para katu a família deles estava lá, reunindo os guerreiros que tinham com ele decide seguir em frente a procura de um novo reino que os recebessem e dessem de comer pois estavam abatidos pelo que tinha acontecido na batalha.

Ao fim de um longo tempo de caminhada o príncipe e seus homens vêem um novo território ate antes desconhecido para eles, chegando mais perto perguntam a um guarda real que reino era aquele tendo-lhe ele dito que era o reino de otto, o príncipe já tinha ouvido falado desse reino e de seu rei era um povo muito rico que apenas defendiam seu território. O guarda perguntou quem eram os cavaleiros que ali estavam e a que reino pertenciam para poder informar o rei otto, este apresentou-se como o príncipe anuael e seus cavaleiros, o guarda mostrando respeito por anauel foi informar o rei otto que o Príncipe anuael se encontrava no seu reino e que desejava falar com ele, o rei admirado por um Príncipe como anuael estar no seu reino mandou-o chamar aos seus aposentos.

Perguntando-lhe o que fazia um príncipe como anuael no seu reino, este conta-lhe o o sucedido na zona de combate e que precisava de abrigo para ele e os restantes cavaleiros que o tinham acompanhado. O rei não poderia recusar tal pedido pois afinal quem estava ali era anauel um grande príncipe e convidou-o todos o que estavam com ele para um jantar no seu palácio, com honra anuael aceitou o seu pedido como lhe ficou muito grato pelo que o rei otto estava a fazer por ele e seus homens.

Anuael comunicou a seus fiéis cavaleiros a conversa que tinha tido, estes ficaram muito satisfeitos pois estavam abatidos pelo que se tinha passado.

Chegando a hora de jantar o príncipe e seus homens deslocam-se para o palácio quando estão a entra anauel cruza-se com uma jovem e bela rapariga os olhos dele parecia vidro com tanto brilho e o tempo parece que parou por minutos, pois com um simples olhar ele tinha ficado com muitos pormenores na cabeça dessa jovem rapariga.

....Continua quando eu estiver inspirado para uma história de amor....

9 comentários:

  1. quero, quero muito a continuação desta história. anauel merece (após aquela triste revelação da falta de amor de seu pai) o amor de uma dama. Ui ui. * ih ih *
    - há quanto tempo não falamos, eish.
    Beijinhos.

    ResponderEliminar
  2. há dias que acontecem mais devagar e que nos dá mais tempo para pensar e para nos magoarmos mais. e por isso é que precisei de parar, de chorar, de me revoltar e de resolver assuntos pendentes. mas voltei, eu voltei! *

    ResponderEliminar
  3. PALAVRAS PARA QUE?
    esta perfeito.... quero ver o final :)

    por isso inspira-te para tal

    beijaço

    ResponderEliminar
  4. Fantastico, me encanta.

    Mi beso y abrazo, feliz finde

    ResponderEliminar